Buscar

Concessionária coloca fim no problema histórico de esgoto em Casa Branca

A ação faz parte da reversão da ETE PAPAGAIO e coloca fim no descarte irregular de esgoto naquele local.




Imagine um lugar onde o gado se alimentava de esgoto e o tratamento não existia, assim era a “ETE Papagaio”, estação que deveria ser responsável por tratar 12% do esgoto gerado pelo casabranquense.



Vegetação ocupa o lugar da estação desativada. — Foto: VANDER FILHO
Vegetação ocupa o lugar da estação desativada. — Foto: VANDER FILHO

O local era alvo de diversas ações dos órgãos fiscalizadores e reguladores desde fevereiro de dois mil e quinze, mas o problema só foi resolvido após a concessão do serviço de água e esgoto para a iniciativa privada, como explica o coordenador da Concessionária Águas de Casa Branca, Eustáquio Paiva.


Eustáquio Paiva falando sobre a obra da reversão da ETE PAPAGAIO. — Foto: VANDER FILHO
Eustáquio Paiva falando sobre a obra da reversão da ETE PAPAGAIO. — Foto: VANDER FILHO

“O problema foi anterior à nossa concessão, mas chegamos e resolvemos. É preciso atender todas as solicitações dos órgãos reguladores e fiscalizadores, assim foi e sempre que possível será feito”.

Para o gestor da concessão e também engenheiro ambiental, Guilherme Fernandes o mais beneficiado é o meio ambiente:

“é o nosso compromisso com a natureza, a população e principalmente com a vida”.

Guilherme Fernandes explicando os benefícios da reversão da ETE PAPAGAIO. — Foto: VANDER FILHO
Guilherme Fernandes explicando os benefícios da reversão da ETE PAPAGAIO. — Foto: VANDER FILHO

Agora os esgotos dos bairros Nazaré, Industrial e Alvorada são coletados e redirecionados para a ETE Congonhas, responsável por tratar 98% do esgoto da sede do município.

Funcionários da concessionária em ação na reversão da ETE PAPAGAIO. — Foto: VANDER FILHO
Funcionários da concessionária em ação na reversão da ETE PAPAGAIO. — Foto: VANDER FILHO

Foram mais de quatrocentos mil reais investidos só nesta ação, colocando a cidade de Casa Branca cada vez mais próxima da tão desejada universalização do saneamento.



por// Vander Filho